Youtube Linkedin Flickr

PERFIS RTRS

Voltar à lista completa

CAT

O Cat é uma associação de produtores rurais, organização sem fins lucrativos que tem como principal promover o desenvolvimento sustentável do Mato Grosso através de projetos socioambientais bem como cursos, seminários, workshops e dias de campo trazendo tecnologias sustentáveis para o setor produtivo do Mato Grosso.

LOCALIZAÇÃO Sorriso, Mato Grosso, Brazil
HECTARES 53.087
TONELADAS 169.772
CONTATO

Cristina Delicato

ÁREAS PROTEGIDAS 10,164

Por que certificar

Como o principal objetivo do CAT é a promoção da sustentabilidade e da utilização de boas práticas agrícolas no campo, a certificação surgiu como uma ferramenta para implementar estas boas práticas de uma maneira  onde possamos mensurar esta implementação. Assim, quando surgiu a possibilidade da parceria com o WWF Brasil através do projeto Gente que Produz e Preserva, o CAT abraçou a causa e a certificação RTRS.

Experiência na RTRS

O principal obstáculo é o engajamento dos produtores,  pois as certificações no geral, como a  RTRS ainda está muito longe do dia-a-dia e do conhecimento dos produtores rurais.  Então como qualquer coisa que é nova, sempre existe um preconceito e também muito receio por parte dos produtores em aderir ao processo. E isso não é porque eles estão longe da certificação. No nosso caso, os produtores não tinham problemas ambientais e a parte mais difícil com relação as conformidades imediatas, eram as questões trabalhistas e princípios de gestão na propriedade rural. Outro ponto bastante preocupante para os produtores e sobre a venda dos certificados, já que a demanda por créditos ainda é pouca.  Então eles tem receio de investir e não conseguirem recuperar o investimento realizado para a adequação total da propriedade aos critérios da RTRS.

 

Benefícios da Certificação RTRS

Os produtores tiveram impactos positivos com a certificação RTRS. O primeiro e imediato é na questão do gerenciamento da fazenda. Agora há um acompanhamento de todas as atividades e elas passaram a ser monitoradas. Além disso, o produtor está conforme com as questões trabalhistas, assim evita os riscos de processos judiciais e também ouve uma maior interação dos funcionários das fazendas com os proprietários. Os funcionários começaram a perceber que a fazenda respeitam as leis e se preocupam com a qualidade de vida de seus funcionários. Nas questões ambientais, o maior problema era a gestão dos resíduos sólidos e contaminados. Agora todos tem a coleta seletiva em suas propriedades e entregam o lixo para empresas que fazem o devido descarte deste material. Sem falar que as áreas de mata ciliar e reserva legal, inclusive aqueles que possuem vegetação acima do exigido por lei,  ficaram resguardadas.

Mais informações

Um ponto muito importante a mencionar mais uma vez, é sobre a venda dos créditos. Isto irá influenciar diretamente na continuação dos produtores com a certificação RTRS. Se não houver a venda de créditos deste primeiro ano, e como o projeto irá dar suporte até junho de 2016, os produtores não terão nenhum estímulo para realizarem as auditorias do segundo ano, e assim, todo o trabalho realizado pelo projeto irá se perder.