Youtube Linkedin Flickr

Primeira planta de silos certificada por Cadeia de Custódia no Uruguai

A Mibamar S.A., o centro de armazenagem do grupo Granicor Agronegocios, obteve a certificação de Cadeia de Custódia RTRS da sua planta de silos situada em Fray Bentos, no Departamento de Rio Negro, Uruguai.

“O compromisso da Granicor com a preservação do meio ambiente e com as certificações RTRS de Produção Responsável obtidas pelas empresas do grupo, como a Caldenes S.A. na Argentina e a Pradoten S.A. no Uruguai, motivaram o desejo de obter a certificação Cadeia de Custódia”, expressou Juan Pablo Núñez, responsável pela certificação da Mibamar S.A.

A planta de silos da Mibamar S.A. obteve a certificação RTRS para a armazenagem e venda do material físico RTRS sob o sistema de controle Balanço de Massa, com 32.000 toneladas de capacidade instalada.  “Acreditamos que a protocolização e auditoria de processos de forma sistemática e profissional outorga uma importante vantagem competitiva e nos leva a avaliar e reforçar de maneira constante a sustentabilidade do negócio. Nesse sentido, a certificação da planta de silos da Mibamar S.A., nos permite avançar ainda mais na cadeia de suprimento sustentável da RTRS, com a possibilidade de vender material físico certificado”, acrescentou Núñez.

Soja não-OGM na Argentina: a Tecnocampo S.A. é o primeiro produtor certificado por Cadeia de Custódia Segregação RTRS

Na Argentina, a Tecnocampo S.A. obteve a certificação RTRS Cadeia de Custódia para sua planta de processamento situada na localidade de Rio Primero, na província de Córdoba, Argentina, sob o alcance Segregação, ficando assim habilitada a comercializar soja não-OGM RTRS. A empresa obteve também a certificação Cadeia de Custódia RTRS para Balanço de Massa.

“O mundo exige cada vez mais e estamos convencidos de que há muitas oportunidades no exterior, estamos acrescentando investimento em processos, inovação e tecnologia para oferecer cultivos especializados e produtos de pecuária de alto valor”, contou Fernando Amuchástegui, presidente da Tecnocampo.

A planta tem 3.000 m2 cobertos e uma capacidade instalada para processar 40 mil toneladas anuais. Está equipada com maquinaria de origem europeia e americana e, entre outras atividades, realiza processos de estocagem de matéria-prima, seleção, classificação, ensacamento e armazenagem de grãos e sementes.

A produção agrícola da Tecnocampo possui, desde 2013, a certificação pelo Padrão RTRS de Produção Responsável e hoje conta com 32.000 hectares certificados em 76 estabelecimentos localizados em Córdoba, Buenos Aires e San Luis, na Argentina.

A Mibamar S.A. e a Tecnocampo S.A. vêm se unir às seguintes quinze empresas certificadas pelo Padrão Cadeia de Custódia da RTRS:

Na Argentina

Aceitera Chabás SAIC (Chavás, Santa Fé)

Aceitera General Deheza S.A. (General Deheza, Córdoba)

Kumagro S.A. (Río Primero, Córdoba)

Molinos Agro S.A. (San Lorenzo, Santa Fé)

T6 Industrial S.A. (General San Martín, Santa Fé)

No Brasil

Amaggi Exportação e Importação (Cuiabá, Mato Grosso)

Cargill Agrícola S.A. (Rio Verde, Goiás)

Royal Canin do Brasil (Descalvado, São Paulo)

Unilever Brasil Industrial LTDA (Pouso Alegre, Minas Gerais)

Sociedade de Armazenamento e Agricultura Limitada (Santana da Vargem, Minas Gerais)

Nos Estados Unidos

The Delong Co. Inc. (Clinton, Wisconsin)

Na Europa

Cereal Docks Marghera SRL (Marghera, Itália)

Cereal Docks SPA (Camisano Vicentino, Itália)

Na Ásia

Thai Vegetable Oil Public Limited Company (Amphur Nakhonchaisi, Tailândia)

Thanakorn Vegetable Oil Products Co., Ltd. (T. Pakklongbangpakod, Tailândia)

Todas estas organizações se encontram habilitadas para comercializar material físico certificado RTRS aos mercados que o solicitarem.

Sobre o Padrão RTRS de Cadeia de Custódia

O Padrão RTRS de Cadeia de Custódia (CdC) garante que toda a soja que é comercializada na cadeia de abastecimento provém de fontes certificadas. O Padrão de CdC (Balanço Nacional de Materiais; Balanço de Massa do Site ou Segregação – não-OGM -) descreve os requisitos dos diferentes sistemas de traçabilidade que uma organização pode implantar para ter o controle de inventário do material certificado RTRS, quer se trate de grãos de soja ou de seus subprodutos.

É aplicável ao longo de toda a cadeia de suprimento e é obrigatório para aquelas organizações que desejam receber, processar e comercializar a soja RTRS.

Além disso, o módulo de Cadeia de Custódia para Produtores (Anexo 1 Padrão de Produção RTRS) garante que os produtores cumprem os requisitos para poder vender seu produto certificado através do fluxo físico.

Em junho passado, a RTRS anunciou a aprovação de uma nova versão dos requisitos de credenciamento e certificação RTRS para a produção de soja responsável (versão 4.2) que a partir de 2020 aumentará os volumes físicos disponíveis para o mercado.

Sobre a Granicor Agronegocios

A Granicor Agronegocios é uma empresa regional dedicada à produção e comercialização de produtos agropecuários. No Uruguai, o grupo funciona através de três unidades de negócio: produção agrícola em mais de 15.000 hectares através da Pradoten S.A.; comercialização de insumos e compra-venda de grãos mediante a empresa Granicor S.A e como área de serviço, o centro de armazenagem Mibamar S.A.

Sobre a Tecnocampo S.A.

A Tecnocampo S.A. é uma empresa familiar completamente dedicada à atividade agropecuária e agroindustrial. A partir da sua fundação, em 1992, seu crescimento se baseou na inovação constante na agricultura sustentável e no compromisso com as comunidades onde desenvolve suas atividades.