Youtube Linkedin Flickr

ALIMENTOS OU FLORESTAS? PODEMOS TER OS DOIS

Zero conversão. Zero desmatamento. Zero perda de habitats

Zero significa Zero

Atualmente, milhões de hectares de florestas do mundo inteiro estão sujeitos à conversão legal da terra para uso agrícola. O impacto social sobre as comunidades locais, bem como os danos a ecossistemas preciosos e à biodiversidade da região, são irreparáveis.

Mas não precisa ser assim. É possível suprir a crescente demanda global por soja e, ao mesmo tempo, preservar a vegetação nativa e proteger os direitos humanos, melhorando as condições dos trabalhadores.

Podemos ter alimentos e florestas.

Hoje (quarta-feira, 9 de outubro), a RTRS está lançando uma nova campanha para informar o público sobre estratégias importantes e com impactos práticos.

Com 7.000 produtores em países como a Argentina, Brasil, China, Índia, Moçambique, Paraguai e EUA, o Padrão RTRS de Produção garante ZERO desmatamento e ZERO conversão de qualquer terra natural, além de ZERO perda de habitats para a produção de soja, ZERO exploração de trabalhadores e ZERO trabalho infantil.

O padrão RTRS ajuda a acabar com o desmatamento, fechando as brechas que, em alguns casos, ainda permitem o desmatamento legal para fins de produção de soja, apesar da destruição de ecossistemas extremamente valiosos; duas das áreas ameaçadas são o Cerrado, no Brasil, e a região do Gran Chaco, na Argentina, na Bolívia e no Paraguai.

Existe um esforço global para transformar o modo de produção de algumas de nossas culturas mais importantes, incluindo a soja.

Mas é preciso ir além.

A Associação Internacional de Soja Responsável (RTRS) acredita que o entendimento mútuo, a confiança, o trabalho em parceria e o uso de ferramentas e iniciativas existentes são fundamentais para atingir as metas de sustentabilidade. São necessários incentivos que favoreçam os produtores e organizações que cumprem a lei, seguem práticas agrícolas e comerciais sustentáveis, preservam as áreas de vegetação nativa e cumprem as leis trabalhistas. A RTRS está trabalhando com governos, associações e protocolos setoriais, o setor privado e as marcas para favorecer a criação desses incentivos e o desenvolvimento de cadeias de valor mais sustentáveis.

Nós temos o poder de mudar a maneira como produzimos e consumimos os nossos alimentos. No mundo inteiro, em todos os setores e ao longo de toda a cadeia de suprimentos, o desafio é grande; existem muitas ferramentas para mitigar os impactos negativos da produção de soja e, ao mesmo tempo, beneficiar o meio ambiente e as pessoas. A RTRS oferece não uma solução miraculosa, mas uma ferramenta concreta e que garante a consecução desse objetivo com transparência.

Zero tem que significar zero.

#ZeroMeansZero

Como você pode apoiar a campanha Zero Significa Zero da RTRS?
  • Visite as mídias sociais @Responsiblesoy e LinkedIn da Associação Internacional de Soja Responsável para participar, compartilhar e contribuir para a discussão.
  • Use a hashtag: #ZeroMeansZero
  • Visite o site da RTRS para saber mais sobre a campanha Zero Significa Zero e sua importância: responsiblesoy.org
  • Faça o download das postagens, imagens e vídeos das mídias sociais e compartilhe as informações com a sua rede: CampanhaZeroSignificaZero